Enivaldo critica interferência de Dallagnol em assuntos do Estado
segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Da tribuna da Assembleia Legislativa na tarde desta segunda-feira (14), o deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD) criticou as declarações do procurador da República Deltan Dallagnol - que comanda as ações da Operação Lava-Jato no Paraná – contrárias à Lei Complementar 901, sancionada pelo ex-governador Paulo Hartung (MDB) e publicada no dia 31 de dezembro de 2018, que permitiu ao Procurador Geral de Justiça do Espírito Santo atuar em processos que envolvem autoridades em primeiro grau na Justiça Estadual. 

Além de declarações a um jornal local, Dallagnol ainda publicou sua opinião sobre o caso em sua conta no Twitter. Enivaldo dos Anjos repudiu essa atitude: “O certo é que ultimamente estamos num verdadeiro BBB, com todo mundo querendo aparecer a qualquer custo. De onde foi que esse procurador tirou competência para emitir opinião uma lei interna do Estado, sem conhecer seu contexto?”

Para completar, o deputado revidou os ataques do procurador e atribuiu a manifestação de Dallagnol a atendimento de interesses políticos: “Antigamente, as autoridades se preservavam mais. Essa declaração demonstra que o procurador é um ator político, que não se contém a se manifestar nos autos e busca sempre obter publicidade pessoal. As críticas dele só visam a atender aos interesses políticos de quem é contrário à lei aprovada nesta Casa”.

Enivaldo aproveitou para voltar a um tema regional, que é o comportamento da polícia no caso da prisão do deputado Luiz Durão: “Se o caso está tramitando em sigilo de Justiça, quem é que está passando para a imprensa informações das investigações? Até detalhes do que foi encontrado no lençol do motel está sendo divulgado. Ou seja: que sigilo é esse? E por que o vazamento também não é investigado?”

 

Compartilhe: