Enivaldo critica a Cesan por omissão em abastecimento
terça-feira, 28 de junho de 2016

Em visita a alguns municípios do Norte do Estado, no último fim de semana de junho, o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) se viu mais uma vez preocupado com a seca que assola a região. “O pior é que a gente não vê nenhum braço do governo estadual ou federal vir em socorro dos municípios. Sinceramente, não sei se as pastas do governo relacionadas a esse setor estão tendo o conhecimento necessário sobre a questão, principalmente a Companhia de Abastecimento de Água do Espírito Santo, a Cesan”, questionou.

De acordo com Enivaldo, “na maioria desses municípios já está tendo programação para o abastecimento de água. Em Barra de São Francisco, por exemplo, a água entra às 9 horas nas caixas d’água, depois o fornecimento é interrompido por volta de 16 horas. Mas a população não fica sabendo se é uma situação temporária. Não existe nenhum anúncio dizendo: ‘Olha, no período do mês tal...’ E ninguém pode tomar providência, porque não sabe”, explica o deputado.

 

O deputado alerta, também, que o Rio Itaúnas, que abastece Barra de São Francisco, não tem mais água. Assim como os rios e córregos de Nova Venécia: “E a gente não entende porque a Cesan, uma empresa que capta água de graça, vende essa água, tem superávit de arrecadação,  tem faturamento positivo, deixa a situação chegar nesse nível. Quando a água falta, a empresa não tem responsabilidade com isso, nem de repor, nem de criar outra alternativa.  Não consigo entender essa omissão da Cesan. Isso falando só da água para o consumo humano, fora a água para os animais”.

Enivaldo relatou que no município de Ecoporanga, em algumas fazendas, a sobrevida dos animais já está comprometida, “porque a partir deste final de semana, sem água, vão começar a morrer.  Para vocês terem uma ideia, nós postamos um vídeo na minha página no Facebook mostrando a morte de aproximadamente 30 animais numa fazenda. Esse vídeo já alcançou mais de 400 mil pessoas e teve mais de 600 comentários desesperados. E a gente fica sem saber como resolver o problema dos animais. E nós vamos ficar calados, sem agir, esperando chegar o momento em que a população também não vai mais realmente ter água?”, pergunta o deputado.

 

Segundo Enivaldo dos Anjos, as coisas estão caminhando para as raias do absurdo.  O deputado explica que em São Mateus, na última pesquisa eleitoral feita lá, tem um cidadão que está em primeiro lugar, com 34 pontos, porque está dando água para os outros.

“Ele tem uma mina de água natural e está distribuindo. É muita omissão do Estado e do município permitir que uma pessoa se utilize da condição de um bem natural, pelo qual não paga nada, além de ser pré-candidato, e se sentir no direito de distribuir água para tentar ganhar a eleição. Quem deveria estar fazendo essa distribuição de água, é a Cesan. No caso lá, é o Saae. E onde está a prefeitura, que está assistindo isso e não toma providências? A prefeitura tem obrigação de alugar caminhão pipa e distribuir água. As pessoas não podem ficar condicionadas à pressão política, à troca de favores, para ter abastecimento de água. Como é que as autoridades, o Estado e o Ministério Público assistem tudo isso de braços cruzados?”, questionou.

 

Para Enivaldo dos Anjos é inconcebível saber que a Cesan não está tomando nenhuma providência e não está fazendo valer a sua obrigação de manter o serviço de abastecimento permanente. “Quem tem concessão não pode simplesmente falar:  ‘Faltou matéria-prima’. Tem que se virar e buscar essa matéria-prima, seja lá onde for.  Então a gente faz esse apelo ao presidente da Cesan, para não deixar o governador mal, porque ele está cuidando das finanças do Estado, coisas mais importantes. O presidente da Cesan que saia do seu gabinete e vá visitar esses municípios, conhecer a realidade”, lugares que já estão quase à beira de ter que buscar água em outras fronteiras, simplesmente pela omissão da empresa”, conclui o deputado. 

 

Compartilhe: