"A Vale é o câncer do Espírito Santo"
quarta-feira, 06 de julho de 2016

O deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) continua criticando a atuação da Vale no Espírito Santo, principalmente em relação à poluição que a empresa causa e que traz sérios riscos à população capixaba. A luta do deputado vem desde a época em que foi deputado pela primeira vez, em 1986, e presidiu a CPI da Poluição na Assembleia Legislativa.

E agora, como presidente da CPI da Sonegação, continua se irritando com a empresa, o que ficou claro na sessão desta terça-feira, dia 5 de julho, quando o gerente de meio-ambiente Romildo Fracalossi chegou com um habeas corpus preventivo que lhe garantia o direito de ficar calado.

“Lamento profundamente que vocês tenham recorrido ao Tribunal de Justiça. Vocês, na verdade, deveriam vir aqui de boa vontade prestar informações à população e não procurar se esconder nas barras da Justiça”, disse o deputado. E completou: “Não tenho nada contra qualquer pessoa, individualmente, a discussão não tem que girar em torno de pessoas, mas do papel da Vale. E, nesse caso, tenho minha opinião. Hoje, a empresa é odiada pela população capixaba, é um câncer que o Espírito Santo tem e precisa curar”.

Diante de advogados e representantes da Vale, Enivaldo dos Anjos confirmou que laudos médicos atestam que “centenas de pessoas morrem todo ano em Vitória por conta da poluição gerada pela Vale”. O deputado, inclusive, interrompeu o discurso de Fracalossi, que tentava convencer a Comissão de que a empresa está tomando providências contra a poluição.

“Como pode uma empresa assassina, que mata as pessoas, que interfere no dia a dia do cidadão, que faz o morador de Vitória gastar 30% a mais de água para limpar a sujeira da sua casa, chegar aqui e dizer que está fazendo isso ou aquilo. A empresa tinha que ter a dignidade e a seriedade de admitir que presta um serviço de péssima qualidade, prejudicando a qualidade de vida da população. Vocês matam mais gente do que a quantidade de emprego que geram. Não respeitam os trabalhadores, qualquer crise vocês demitem empregados sem se preocuparem, antes, em fazer outros cortes”, reagiu o deputado.

O deputado também deixou claro que os discursos da Vale, quando algum de seus representantes é convocado a depor na CPI, é mentiroso. E voltando-se para o diretor de relações com a comunidade, Luiz Soresini, arrematou: “A Vale consegue acabar até com o prestígio de um homem honrado como o Luiz Soresini. E está conseguindo construir uma imagem negativa até para as pessoas que trabalham para ela. Os estudos de vocês nunca acabam. São mais de 40 anos jogando pó na cara das pessoas e ninguém faz nada”.

Nas suas críticas à Justiça, o deputado fez questão, ainda, de lembrar que a Justiça é responsável por 50% da corrupção que ocorre no Brasil, por não punir e ainda dar esse tipo de garantia, para os convocados à CPI terem o direito de ficarem em silêncio.

“Mas pelo menos agora um juiz do Paraná está colocando isso às claras, mostrando que todas as empresas trabalham comprando consciências, sentenças e isenção de impostos. A Vale é conhecida como grande doadora eleitoral. E quer tanto essa garantia de ser amparada, que doa para todo mundo, para não correr o risco de perder. Estou fazendo um esforço muito grande para pedir a prisão preventiva da diretoria da Vale para que não prejudiquem mais a saúde da população como vêm prejudicando”, ressalta o deputado.

 

Compartilhe: